A impressão 3D está dominando o mundo! 
Diversos segmentos da indústria estão adotando ou planejando adotar a impressão 3D como principal ferramenta de produção, tanto que já ouvimos falar de peças mecânicas, carros, casas e até órgãos impressos em impressoras 3D.

Essa tecnologia está evoluindo rapidamente e a tendência de uso nos mais variados mercados cresce cada vez mais. Assim, é crescente, também, o surgimento de empresas dedicadas a oferecer o serviço de impressão 3D a outras empresas ou pessoas.

Esteja você pensando em empreender nesse ramo ou seja você um curioso/entusiasta desse assunto, é importante saber que o processo de impressão 3D difere totalmente do processo tradicional de impressão em papel.

No processo tradicional, por exemplo, tudo o que você precisa é de um documento e uma impressora devidamente instalada. Você envia o documento para impressão e pronto: tem seu documento físico impresso.
Já no processo de impressão 3D existem mais etapas entre o documento/modelo digital e a impressão física.

O processo pode variar e envolver mais etapas conforme o objeto a ser impresso, material utilizado, modelo da impressora 3D etc.  Mas, são, basicamente e essencialmente, 3 etapas, havendo um software para cada uma delas.

1) Modelagem/Design 3D

A primeira etapa do processo de impressão 3D é obter o modelo a ser impresso. Você pode criar seu próprio modelo ou baixar um modelo pronto em alguma das diversas opções, gratuitas ou pagas, de marketplaces na internet.
Se você pretende criar seu próprio modelo, precisará de um software de modelagem 3D ou um software CAD (sigla em inglês para Desenho Assistido por Computador). Esses softwares te darão a liberdade de criar desde um simples parafuso, por exemplo, até um modelo complexo, como um carro. Sim, um carro!
Seja fazendo a modelagem 3D do zero ou baixado da internet, o modelo 3D a ser impresso deve ser exportado no formato STL (sigla em inglês para Estereolitografia), visto que esse é o formato com o qual as impressoras 3D trabalham.

2) Visualização e edição do arquivo STL

É comum arquivos STL apresentarem alguns defeitos que podem gerar falhas ou comprometer a qualidade do objeto impresso. Por isso, a segunda etapa do processo de impressão 3D consiste na revisão e reparação do arquivo STL.
Para essa etapa, existem os softwares de visualização e edição de arquivos STL, que permitem que você revise, ajuste e conserte o arquivo para garantir que ele está apto para a impressão.

3) Fatiamento e Servidor para impressora 3D

A terceira e última etapa do processo de impressão 3D pode ser dividida em duas sub etapas que, geralmente, ocorrem no mesmo software.
A primeira é o fatiamento do modelo, feito com um tipo de software mais conhecido como slicer (fatiador) que, literalmente, fatia o modelo 3D em várias camadas e gera instruções para a impressora 3D sobre como imprimi-las.
A segunda consiste na comunicação entre o seu computador e a impressora 3D, feita por um servidor de impressão 3D que, basicamente, transmite e gerencia as instruções geradas pelo slicer e permite que você monitore todo o processo, alterando as configurações em tempo real caso necessário.

No final dessas 3 etapas, você terá seu objeto 3D em mãos!

Apresentamos o processo básico seguido pela maioria dos modelos  mais comuns de impressora 3D mas, como dito anteriormente, as etapas e o tempo de conclusão do processo pode variar conforme o modelo a ser impresso, o material utilizado, o modelo da impressora 3D etc.

De qualquer forma, a impressão 3D veio para ficar e investir nesse processo, aplicado a qualquer que seja o mercado, tende a ser um ótimo negócio.

Fique ligado(a), estamos preparando mais conteúdos sobre impressão 3D para você!


Leave a Reply

Your email address will not be published.

*